O RH prefere candidatos empregados ou desempregados?

A competitividade no mercado de trabalho aumenta a cada dia, e profissionais têm se preparado para disputar as melhores oportunidades nas empresas, aumentando assim a concorrência até entre os profissionais que estão buscando recolocação profissional e os que estão empregados.

O RH prefere os candidatos empregados ou desempregados?

Com tanta concorrência, é normal que os profissionais se sintam ameaçados e inseguros ao serem convidados a participar de processo seletivos. Independente do cargo ou empresa, esta insegurança está presente na maior parte dos profissionais.

Um fato que pode-se observar quando o tema é  recolocação profissional, são as crenças errôneas em relação aos profissionais empregados e desempregados. Cada um destes perfis têm percepções erradas sobre seu inverso, acreditando sempre que o outro tem mais vantagens e terá melhor desempenho nos processos seletivos.

Neste artigo, será feito uma análise relacionada sobre cada um destes perfis de profissionais: os pontos positivos e negativos de cada um, para deixar claro que qualquer dos perfis são competitivos e para assim quebrar pré-conceitos que desestimulam os candidatos e que até prejudicam a performance dos mesmos. Confira abaixo. 

Profissionais empregados versus desempregados: as principais crenças que desestimulam os candidatos

Veja abaixo algumas crenças que aparecem com muita frequência em processos seletivos, mas que são opiniões distorcidas e que prejudicam os dois perfis de profissionais:  

  • Profissionais empregados acreditam que as empresas preferem profissionais desempregados pois estes são mais flexíveis quanto à salários e benefícios;
  • Profissionais desempregados acreditam que aqueles candidatos empregados têm melhor performance pois não precisam responder perguntas como “por que você foi demitido”;

Ambas as crenças acabam por censurar a performance dos candidatos e fazem com que muitos percam a confiança até mesmo para falar sobre suas qualidades e pontos fortes nos processos seletivos. 

Ler mais:

Fiquei desempregado, e agora?

Como ser aprovado na entrevista por telefone

Por que os gestores têm interesse em conhecer perfis de profissionais empregados e desempregados? 

Uma requisição bem comum dos gestores responsáveis pela vaga é que esta lista tenha perfis variados de profissionais, desde empregados à desempregados, pois os dois tipos são interessantes para a empresa.

Para o processo de recrutamento e seleção, ter os dois perfis é muito vantajoso. 

Ao convidar profissionais empregados para o processo seletivo, os gestores têm a oportunidade de conversar com pessoas que trabalham na concorrência e conhecer o que está sendo feito em outras empresas.

Com este tipo de conversa, o gestor que está recrutando conhece mais a fundo o perfil do profissional da concorrência, pode aumentar sua percepção dos diferenciais do mercado de trabalho, pois terá a chance de conhecer estratégias de trabalho e estilos diferentes de gestão, por exemplo.  

Ao analisar um profissional empregado, o gestor consegue analisar ainda a possibilidade de “oxigenar” a equipe e fazer um upgrade, pois um profissional que tem a visão mais atualizada de mercado pode alavancar um processo de crescimento e desenvolvimento comportamental em todo o time. 

Já ao ter profissionais desempregados no processo seletivo, o gestor poderá analisar como este tem se atualizado em relação ao mercado de trabalho e entender percepções externas de sua empresa, o que também pode ser muito vantajoso. 

Atualmente, muitos profissionais que estão desempregados têm investido seu tempo em atualizações e capacitações, além de se prepararem ainda mais para processos seletivos, elevando assim o nível das entrevistas e do processo como um todo. 

Confira também: 

O perfil do profissional mais buscado no mercado

Diferenças entre os candidatos empregados e desempregados

Abaixo reunimos os pontos positivos e negativos de cada um para que fique claro que é essencial para uma empresa ter um equilíbrio de perfis em um processo seletivo. Confira: 

Pontos positivos nos profissionais empregados

No geral, são mais autoconfiantes na entrevista:

  • Maior confiança: se sentem mais confortáveis em falar de pontos fortes, afinal não precisam tanto da oportunidade e podem se demonstrar mais vulneráveis;
  • Melhor performance nas entrevistas pois estarem mais confortáveis por já terem um emprego garantido caso sejam reprovados;
  • Não se comprometem com o que não podem entregar;
  • Tem contato com o mercado atual e as melhores práticas;
  • Podem trazer informações importantes do mercado concorrente.

Pontos negativos nos profissionais empregados

Muitas vezes não são realistas e buscam por vantagens distantes do que as empresas podem oferecer: 

  • Podem ter uma visão distorcida do mercado e de suas competências;
  • Podem ter ilusões sobre a empresa perfeita: demonstram busca por uma empresa perfeita, o que pode fazer com que ele seja mais facilmente reprovado por ter expectativas irreais.

Pontos positivos nos profissionais desempregados

São profissionais flexíveis, com boa vontade, disposição para trabalhar e que investem seu tempo com capacitações: 

  • Podem aceitar remunerações mais atrativas para a empresa, são mais flexiveis;
  • Tendem a ser mais proativos e incisivos, estão muito dispostos a começar a trabalhar na melhor disponibilidade da empresa;
  • Topam mais desafios e oportunidades de aprendizado;
  • Agenda mais livre para entrevistas e compromissos no processo seletivo; 
  • Conseguem iniciar o trabalho imediatamente.

Pontos negativos nos profissionais desempregados

Por mais que sejam mais proativos, são mais inseguros e têm a tendência de se comprometer com o que não podem entregar (aumento de risco para a empresa): 

  • Podem topar desafios que não conseguem entregar;
  • Auto estima mais abalada por conta da demissão e medo de serem questionados a respeito da demissão;
  • Podem ser mais passivos e verdadeiros “camaleões”, dizendo e fazendo apenas o que o entrevistador quer ouvir e ver, dificultando a avaliação de seu perfil no processo seletivo;

Leia também: 

Qual é o seu ponto forte? Como responder

Qual é o seu ponto fraco? Como responder

Em busca de recolocação profissional? Conte com a assessoria da driverh

driverh é uma das melhores consultorias para recolocação profissional do Brasil. Conheça aqui a história de alguns dos profissionais que foram assessorados em suas Recolocações Profissionais pela driverh.

Converse conosco e tire suas dúvidas através de um call objetivo. Entre em contato conosco pelos nossos canais de atendimento: contato@driverh.com.br, (11) 3130 6975 ou (11) 9 5481 6647 (WhatsApp).


©2016 – Todo conteúdo produzido no site www.driverh.com é original e de autoria própria – Protegido pela Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais na Internet.

 

Utilizamos cookies para proporcionar uma melhor experiência.