A ética profissional no desligamento de colaboradores 

Que todo profissional necessita de ética para executar sua rotina de trabalho todos nós já sabemos. Entretanto, quando entramos na área de recursos humanos e departamento pessoal, a ética profissional ganha novos significados e ainda maior importância. 

Neste artigo, falaremos sobre a demissão, tarefa designada a líderes e a equipe de RH. Ela é uma situação extremamente delicada, mas que precisa ser encarada com frequência em todo tipo de empresa. 

Independente das milhares de reações que os colaboradores têm à esta situação, a ética profissional ainda deve ser mantida até o fim da demissão. E ainda, como forma de reconhecer o valor dos profissionais e valorizá-los, a ética precisa ser combinada com a humanização do processo de desligamento. 

Por isso, abaixo explicaremos a relação entre a ética profissional e a humanização nos processos de desligamento de colaboradores, passando por exemplos práticos de como enfrentar este desafio de forma mais empática e humana.

A relação entre a ética e a humanização nos processos de demissão

Ter ética profissional significa manter o respeito e empatia para com as pessoas que trabalham com você e seguir as regras de convivência e normas impostas na empresa. Isso significa que nenhuma ação deve prejudicar os profissionais ao redor e deve ser mantida uma conduta correta e alinhada com o empregador.  

Já a humanização significa reconhecer e valorizar as pessoas por trás dos processos. Ou seja, é elevar a empatia e conexão em todas as ações e focar no bem-estar dos profissionais.

Por isso, acreditamos que ambos se completam e fazem a diferença nos processos de Recursos Humanos no geral. 

Leia também: 

Semelhanças entre candidato e entrevistador

Os melhores sites de vagas de emprego

Como preservar a ética profissional no desligamento de colaboradores em 3 etapas práticas

Para obter uma demissão humanizada e preservar a ética profissional, não basta apenas direcionar uma pessoa para demitir um colaborador. 

Em primeiro lugar, deve-se dar atenção a todo o processo atual de demissão da empresa e reestruturar desde as primeiras etapas. Somente desta forma será possível criar processos mais humanos e manter a ética mesmo em situações difíceis.

Notamos que para remodelar o desligamento de colaboradores, é necessário organizar o processo em 3 principais etapas. Confira: 

Etapa 1: Elaboração da demissão

Na primeira etapa, é necessário organizar todos os processos que serão feitos antes de dar a notícia ao colaborador. 

É importante destacar que a ética e humanização já começam aqui, e não somente no momento da demissão de fato. 

Para garantir um processo ético e respeitoso com o colaborador, é necessário:

Definir o responsável

  • Definir o responsável pela demissão e prepará-lo para fazer de forma adequada;
  • O mais recomendado é que o responsável seja um líder direto do(s) colaborador(es);
  • O responsável deve preparar suas palavras anteriormente e ter claro os motivos da demissão;

Definir quando, onde e motivo

  • Antes de agendar a demissão, garanta que o profissional recebeu feedbacks anteriores em relação à seu desempenho;
  • Evitar agendar a demissão para datas como: sextas-feiras, feriados ou após período de férias do colaborador – essas datas passam a impressão de descaso com a pessoa, pois ela pode ter feito planos ou ainda ter que comprometido financeiramente durante seu período de descanso;
  • Opte por um local tranquilo, sem a interferência de outros profissionais. Tenha preferência por fazê-lo pessoalmente;

Organizar burocracias e garantir sigilo e transparência

  • O responsável deve organizar todos os documentos e benefícios garantidos do colaborador, para caso ele perguntar durante a reunião;
  • Crie um documento com todas as informações burocráticas e tenha em mãos para entregar ao final da reunião, afinal, o colaborador pode não prestar atenção à todos os detalhes no momento da demissão;
  • Garanta que a informação sobre a demissão seja sigilosa: não compartilhe com ninguém para que o colaborador não saiba na hora errada e por pessoas erradas;
  • Se for possível, crie uma carta de recomendação para disponibilizá-la o mais rápido possível ao colaborador;

Etapa 2: A demissão ética na prática

Alinhar a comunicação

  • Manter uma comunicação séria e objetiva, mas sempre humana, lembrando-se de agir como gostaria que agissem com você. Lembrar-se que independente do relacionamento com o colaboradores, ele foi alguém importante para a empresa e colaborou para o alcance de metas e resultados;
  • Para manter a ética e a humanização, o responsável deve compartilhar o motivo verdadeiro da demissão e não se abster da responsabilidade;
  • Não se estender ou conceder feedbacks neste momento;

Garantir breves esclarecimentos 

  • Garantir esclarecimentos em relação à parte burocrática e trabalhista, como benefícios, FGTS, etc;
  • Devido ao momento complicado, o colaborador não entenderá todas as explicações concedidas. Por isso, não deixe de explicar, mas tenha tudo documentado para passar ao colaboraram no final da reunião;
  • Se a empresa oferece um programa de Outplacement, este é o momento de citá-lo;
  • Reforçar que a carta de recomendação já está pronta caso o profissional queira.

Leia também: 

Outplacement – como funciona?

O que é Outplacement?

Etapa 3: Pós demissão

Evitar momentos desconfortáveis 

  • Caso solicite, permita que o colaborador se despeça dos outros colegas;
  • Evite situações desconfortáveis como pedir ao segurança que acompanhe o colaborador até a porta, desabilitar os acessos ao computador ou crachá de forma imediata;

Conheça o programa de Outplacement da driverh

Você está em busca de um programa de Outplacement para seus colaboradores? Então conheça a driverh, que é uma das melhores empresas de Outplacement e recolocação profissional do Brasil.

Contamos com centenas de casos de sucesso no atendimento de colaboradores desligados, você e sua empresa podem conferir em nossa página de depoimentos a visão dos profissionais assessorados pela driverh.

Aqui na driverh, os colaboradores da sua empresa encontram um programa completo de Outplacement, que conta com um diferencial: ações voltadas ao mercado e que geram resultados concretos para suas carreiras e recolocação. Os assessorados do Outplacement da driverh têm acesso a uma rede de empresas e contatos prontas para receber as indicações de seus perfis.  

Para saber mais sobre a nossa metodologia de Outplacement, preencha nosso formulário de contato e retornaremos para você, ou entre em contato pelos nossos canais de atendimento: contato@driverh.com.br, ou pelos telefones: (11) 3130 6975 ou (11) 9.5481 6647 (WhatsApp). 


©2016 – Todo conteúdo produzido no site www.driverh.com é original e de autoria própria – Protegido pela Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais na Internet.

Utilizamos cookies para proporcionar uma melhor experiência.