Principais desafios das empresas na era pós-covid

A covid-19 chegou e mudou todos os processos corporativos que conhecemos. Os acontecimentos foram tão rápidos que as empresas de todo o mundo se viram pressionadas a criar soluções inovadoras para sobreviverem e protegerem seus colaboradores e respectivas famílias.

Apesar da grande dificuldade e pressão sofrida pela maior parte das empresas, hoje podemos ver quantas lições aprendemos durante este difícil momento de crise, como por exemplo a importância da presença da adaptabilidade, criatividade e da velocidade na cultura empresarial.

Neste artigo avaliamos as maiores dificuldades e impeditivos em melhorar a velocidade nos processos empresariais e quais são as principais mudanças que devem seguir acontecendo para que as empresas sigam se reerguendo, se desenvolvendo e crescendo em uma era pós covid. 

Leia também:

Como se recolocar no mercado pós pandemia

Tendências do mercado de trabalho pós-pandemia

Velocidade versus Lentidão organizacional: Os principais desafios

Quando se vive um momento de grande tensão, como foi o período de pandemia, as mudanças acontecem quase que naturalmente: projetos e tomadas de decisões que antes demoravam meses para serem aprovadas de repente estavam rodando em apenas dias ou semanas. 

Então, como as organizações implementam mudanças com tanta rapidez em um momento de crise mas não conseguem seguir com esta velocidade após a crise, voltando a uma zona de conforto? 

Analisaremos abaixo  pontos que entendemos que dificultam e limitam a velocidade organizacional, confira: 

Políticas engessadas e meticulosas que geram tomadas de decisões lentas

Notamos que grandes empresas possuem políticas mais rígidas, prolongando assim tomadas de decisões que poderiam ser mais simples e rápidas

Isso acontece pelos inúmeros níveis de aprovações que certas decisões e processos precisam passar, deixando assim projetos mais longos e implementações de mudanças e melhorias mais complicadas. 

Além das políticas engessadas, notamos que lideranças que são mais centralizadoras e que não dão tanta autonomia às equipes e colaboradores-chave, acabam demorando muito mais para tomar decisões que poderiam ter sido mais práticas. 

Falta de objetividade estratégica 

Este fator notamos que vem de hierarquias mais fechadas e de lideranças mais centralizadoras também, mas principalmente de uma comunicação falha entre colaboradores e liderança. 

Por exemplo: em oportunidades de reuniões com toda a equipe, é necessário ter uma meta definida ou um desafio que precisa ser resolvido ao final da conversa. Sem esse alinhamento, é impossível ter uma objetividade e realizar reuniões estratégicas.

Um segundo exemplo seria observar a cultura da empresa e se ela reforça os valores, estratégias e objetivos da organização. Caso negativo, este fator também se torna um impeditivo à implementação de uma empresa mais ágil e veloz, afinal, os colaboradores estarão trabalhando sem um norte definido e sem a clareza da estratégia para guiá-los.

Equipes desconectadas e com a comunicação falha

Sabemos que muitas empresas estão se adaptando ao formato de trabalho remoto. Aquelas que ainda não tinham um software para chat interno entre equipes se apressaram para contratar uma, como o Teams e Slack. 

Entretanto, até mesmo tal comunicação remota pode se tornar um desafio para a velocidade da empresa, afinal, os colaboradores precisam ser preparados e capacitados. Além disso, a cultura da empresa também precisa incentivar a troca de dados e informações entre equipes, pois somente assim ela se tornará mais rápida em processos diários. 

Quais são as principais mudanças organizacionais que promovem a velocidade na era pós-covid

Vimos alguns desafios que impedem a velocidade nos processos diários das organizações, como as políticas engessadas, falta de clareza na estratégia e a falta de alinhamento da comunicação. 

Entretanto, se cada um destes pontos for reavaliado e redesenhado com o foco de trazer agilidade, sem dúvida a empresa obterá resultados muito melhores e rápidos, e contará com soluções ainda melhores.

Abaixo analisamos os pontos que precisam ser desenvolvidos para uma empresa mais veloz:

Adoção de novas tecnologias para melhorar a experiência de clientes e colaboradores

São incontáveis as novas tecnologias que surgiram devido à pandemia e que só foram possíveis devido à grande agilidade de algumas empresas.

Então, como ensinamento para obter mais rapidez nos processos, conte com as novas tecnologias para melhorar os processo internos e externos também. Use e abuse do uso da nuvem e digitalize, se possível, todos os processos do seu negócio, assim você garante maior segurança e prevenção contra novas crises e mudanças bruscas. 

Existem centenas de ferramentas que otimizam a produtividade, foco, agilidade, eficiência,  segurança e comunicação entre equipes e colaboradores, que inclusive melhoram a experiência dos mesmos, tanto em relação ao trabalho quanto à cultura organizacional. 

Não esqueça também de agregar tais ferramentas para tornar o foco no cliente ainda maior. Hoje existem softwares que otimizam atendimentos e melhoram as interações, que cuidam da experiência do cliente com seu produto ou serviço, que analisam dados e informações de feedback para a implementação de melhorias. Enfim, o leque de opções é gigantesco. 

Implementação de uma comunicação mais clara e objetiva

A tecnologia pode ajudar também neste quesito de comunicação, entretanto, é necessário a implementação de processos mais claros entre equipes e lideranças.

Ou seja, o quesito comunicação só conseguirá evoluir e garantir mais velocidade se vier a partir da liderança: as pessoas que estão no topo precisam ser específicas em relação às metas e tarefas repassadas às equipes, definindo-a com detalhes, explicando o motivo e objetivo dela, delimitando prazos e combinando quem serão os responsáveis por cada parte dela. 

Além disso, é necessário ainda incentivar a maior colaboração entre equipes, colaboradores, lideranças e gerencias, independente da área e setor de cada um. 

Desta forma, as informações e dados necessários para desenvolver projetos circularão com maior facilidade entre os times, que por sua vez vão evitar retrabalhos e ganharão agilidade na resolução de desafios e entrega de soluções.  

Leia também:

Videoconferência: como se comunicar melhor

Tomadas de decisões ágeis e aumento da autonomia de equipes

Para mexer na autonomia e hierarquia de uma empresa, é necessário repensar os formatos atuais de trabalho, reimaginar a estrutura e por fim remodelar os processos. Isso não quer dizer que hierarquias como conhecemos precisam acabar de uma vez, mas sim que devem ser mais flexíveis e acompanhar a agilidade dos processos atuais. 

Um meio de remodelar a hierarquia vertical, que vem sempre de cima para baixo, é deixá-la mais horizontais, através da autonomia de equipes de trabalho

Ou seja, quando você remove alguns níveis de aprovação ou mesmo faz alterações nos requisitos das aprovações e faz a distribuição deste “poder” para mais pessoas, consequentemente os processos e as tomadas de decisões ficam mais rápidos por não terem que passar sempre pela mesma (e única) pessoa. 

Leia também: 

Como delegar tarefas corretamente

Melhorias nos novos formatos de trabalho como home office full time e parcial

Por fim, acreditamos que para obter mais agilidade nos processos, as empresas precisam dedicar um tempo para formalizar e otimizar os novos formatos de trabalho remoto.

Como as organizações perceberam durante a pandemia, o formato home office traz inúmeros benefícios tanto para a empresa (como redução de custos e acesso à talentos de todas as regiões do Brasil e do mundo) quanto para o colaborador (como melhor qualidade de vida e mais flexibilidade).

Claro que todas as melhorias que citamos nos tópicos anteriores ajudam no desenvolvimento do formato home office, mas para que tais modelos funcionem 100%, todas as dúvidas dos colaboradores devem ser sanadas e as empresas devem oferecer suporte geral, tanto em questões contratuais deixando tudo muito claro, quanto em questões do dia-a-dia de trabalho, disponibilizando as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de um ótimo trabalho e também esclarecendo as regras e normas deste novo formato.

Acompanhe a velocidade do mercado de trabalho

Para finalizar, acreditamos fortemente que o capital humano é fator essencial para todas as mudanças aqui citadas. Sem as pessoas e seu senso de adaptação e urgência, nenhuma melhoria poderia ter sido desenvolvida e as mudanças poderiam estar estacionadas ainda. 

Então, como dica final para acompanhar tal velocidade presente no mercado de trabalho, indicamos que você se capacite diariamente e trabalhe sua adaptabilidade, resiliência e inteligência emocional, principalmente se você está passando por um processo de recolocação profissional. 

Leita também: 

A importância da inteligência emocional no trabalho

Como fazer um plano de carreira

Conte com a driverh para sua recolocação profissional 

driverh é uma das melhores consultorias para recolocação profissional do Brasil. Conheça aqui a história de alguns dos profissionais que foram assessorados em suas Recolocações Profissionais pela driverh.

Converse conosco e tire suas dúvidas através de um call objetivo. Entre em contato conosco pelos nossos canais de atendimento: contato@driverh.com.br, (11) 3130 6975 ou (11) 9 5481 6647 (WhatsApp).


©2016 – Todo conteúdo produzido no site www.driverh.com é original e de autoria própria – Protegido pela Lei 9.610/98 dos Direitos Autorais na Internet.

driverh
driverh